domingo, 21 de novembro de 2010

FIM



hehehe

Depois de muito tempo sem escrever talvez por medo talvez por falta de tempo, depois de ter privado o mundo da minha viagem ao mundo, estou de volta a minha mente aquela da ingenuidade do menino de 17 anos que deixou seus pais e amigos da pacata cidade de Toledo e foi para a “cidade grande” quatro anos se passaram e nada estas no mesmo lugar e as coisas que fiz podem afirmar que o que eu mais fiz foi errar, hoje sou muito mais calado e sozinho do que nunca, mais isto é apenas opção de quem quer ser sensato e tentar erra menos.

Todo homem é honesto e fiel desde que ame de verdade amei duas vezes a primeira foi como todo primeiro amor deve ser, ele consome tudo que resta de ingenuidade, transforma nossa personalidade e acaba com um glorioso e muito dolorido pé na bunda, já meu segundo amor foi algo mais preparado algo mais pensado. Haaaa Lisboa para os românticos a paisagem é tudo ou quase tudo que se necessita para viver um grande amor, e eu tive a combinação de Alfama e Margarida então eu atirei meu amor ao chão e este esta a quase 9400 km de distancia, faz quatro meses que voltei das minhas terrinhas tugas. É claro que não deixei de amar meu país mais algo me marcou profundamente em Portugal.

Nestes últimos quatro meses vivi de lembranças de um passado recente me privei de vícios que funcionavam como um cano de escape para agüentar a monotonia do meu monocromático mundo invisível; comecei a trabalhar e para minha alegria ate mesmo no sábado até as quatro da tarde o lado bom disto é virar um porco capitalista como a minha família sempre quis mais não estou reclamando tenho dinheiro para comprar skates e comer hamburguês no shopping e curtir solitárias sessões de cinema.

Felicidade hoje é uma ladeira infinita, tristeza é um saco com moedas e tampas de cerveja que me lembram a melhor época da minha vida deste passado recente que tanto me assombra. Será que eu sou louco por viver com medo do passado? Da melhor viagem da minha vida guardo as seguintes reflexões: senti medo por não saber falar inglês e simplesmente estar perdido em Paris mais acho que essa foi a melhor parte da viagem por ter que ser mais que criativo é necessário ser corajoso. Obrigado Dudu e Maria por termos recebido tão bem nunca vou esquecer da hospitalidade de vocês eu poderia escrever por horas da carga histórica de Berlim e da vida alternativa lá e como foi quebrar o pé no tumulo do Jim Morisson. Como é o Louvre, da festa surpresa com franceses receptivos e bem humorados, poderia me gabar de ter conseguido conversar com uma húngara durante uma viagem de ônibus de Praga a Budapest, sobre a ponte feita de ovo em Praga sobre a vista fantástica de Budapest e sobre o seu rio Danúbio sobre a loucura e a Beleza de Amisterdan, sobre o Bairro da luz Vermelha sua prostitutas das drogas leves livres de como foi bom ir para Bruxelas e dormir em uma tarde chuvosa, falando de Bruxelas obrigado a Jonh e Felipa por apresentar um bar com 2000 tipos de cerveja diferentes que delicia! A é claro não posso esquecer do meu grande amigo Silva por apresentar a igreja mais bonita que eu vi, igreja de DOM em Berlim. E obrigado Daniel você não é apenas um grande amigo e companheiro de viagem você é como um irmão para mim. Hehehe é claro que eu já estava esquecendo-se de tudo isso anotei estas coisa em um caderno feito pela minha namorada Margarida lendo ele encontrei uma pagina em branco e no canto da mesma estava escrito com letras pequenas “indescritível, faltam palavras para descrever as 6 cidades que eu conheci” é exatamente assim que eu me sinto um privilegiado sem palavras sinto que meu coração não me pertence mais, sinto que ele pertence a cada local e a cada pessoa que nos ajudou, resumindo sinto um infinito orgulho das pessoas que fazem a diferença. O paraíso é apenas uma promessa duvidosa e desconhecida e a única certeza que a vida é única e passageira e temos que fazer da terra um lugar melhor e o início disto é conhecermos suas riquezas e as culturas isto nos faz respeitar o que temos, talvez o objetivo da vida é transformarmos o que temos em nosso paraíso com menos preconceitos e mais perspectivas e viajar e ter milhares de perspectivas diferentes e não existe nada que nos faça ver isto além dos nossos próprios olhos.

Quanto mais Jovens somos

Melhor compreendemos o mundo

O meu problema em envelhecer

É querer reinventar a roda.

O que não é mal, reinventar é perceber o que somos,

Para onde vamos e todas as filosofias sem perspectiva…

O único problema é que a roda já existe.

21 anos foi a idade mais tezão da minha vida!

22 anos e adeus Blog assim eternizo essa viagem! Espero ter outro blog assim que viajar novamente e espero muuito que isso ocorra, acho que agora vou tentar fazer um mestrado na Inglaterra, Itália ou México o mais importante é sonhar e nisso eu sou bom hehehe

FIXE ENTÃO PRONTO




Pé inchado recordação de Jim Morrison









Tumulo Jim Morrison




Budapest



Dudu e Maria





Bar em Praga
















Amisterdan






Berlim




Berlim




Amisterdan











quarta-feira, 14 de julho de 2010

Oh pá... Fosga-se isso aqui é X.P.T.O!



Praia de areia Branca. Eu e a Maga



Ovelha hehehe - Feira do Livro 2010




Ta chegando a hora, falta muito pouco! Já foram 9 meses espero que não tenha nascido nenhum filho meu no Brasil hehehe nada haver =P



Agora já posso dizer que conheço Lisboa e seus costumes, ainda mais depois de conhecer a Margarida e sua familia, então vamos às verdades:




Não conheci nenhum Manoel eles existem mais foram abrir padarias no Brasil.



Mentira!!! Eles não falam Ora pois! Porém falam (pois) no final de qualquer frase.



Bem; as piadas de português devem-se por que eles tem um português sem muitas expressões as gírias são usadas dos mais novos aos mais velhos sem muita variação. Ao contrario do Brasil Ta ligado Mano.

Ex: Ninguém sabe o que é chorar as pitangas, dor de cotovelo etc.



Não usam referencias com nos pernilongo para um mosquito que tem pernas grandes.

Aqui os chamam de melgas.



Eu acredito fielmente que eles tenham problemas com escadas rolantes se elas pararem eles ficaram presos. UAhuHAuHaha



Eles limitam a criatividade, tendo lista de nomes e de cores para pintar a casa.

Nomes estranhos são destinados apenas a “Brazucas”.




Ele são apaixonados por novelas Brasileiras. Por isto você nunca compreende o que um português diz, mais ele sempre compreendera você.



A comida é boa mais não se engane não há arroz com feijão da vovó, apenas arroz de feijão que uma coisa completamente diferente e a feijoada também não tem nada haver com aquilo que conhecemos.



Eles são locos por pão e sopa.

Sorvete tem o nome de gelado e a marca chama-se Olá (Kibon)

Algo Fresco é algo frio.

Nunca diga Oi! Eles dizem Olá.

Na cantina da universidade há bacalhau coisa chique mesmo hehehe.

Portugal aparentemente tem mais imigrantes que portugueses, liderando isto estamos nos Brasileiros na nossa versão mais brega, sertaneja e corintiana; com muitas cabeleireiras, empregadas domesticas e dentistas estes que ganham rios de dinheiros (Eles tem os dentes muito feios), depois a muitos Angolanos e pessoas de Moçambique que falam em um dialeto que dizem que é português mais que eu tenho certeza que não é nada parecido.

As mulheres não têm bigode. Acho que elas tiram =) pq elas tem digamos assim um pouco de pelos a mais hehehe


Aparentemente o país se sustenta com a produção de vinho e de azeite de oliva, que são muito bons mesmo!

Não assista TV em Portugal é como a globo piorada
ate Jornal Nacional eles tem.

As melhores coisas que eu me lembro de Portugal são:

  1. Prego no pão com imperial. (Bife no pão com muito alho e choop)

  2. Pasteis de Belém e os outros milhares de doces.
  3. Vinho, pão e azeite (diiiliça)

  4. A segurança

  5. O bairro alto em Lisboa (este não é tão seguro)

  6. O transporte publico, principalmente o metro.

  7. Cultura (há muito incentivo a cultura quando comparado ao Brasil)

  8. Produtos eletrônicos (muito mais baratos)

  9. Fundação Calouste Gulbenkian.

  10. Praias desertas.
É o que eu me lembro no momento mais Portugal é um lugar muito tezão!


Falta pouco meu amiguinhos, dia 22 de agosto estou de volta, agora vou conhecer Paris e Berlin e se calhar outros lugares na Europa espero eu! Quando eu voltar conto tudo.


Saudades D+ de tudo e de todos.

Fixe então Pronto.


Vejam meus filmes:

Meu monocromático mundo invisível

http://www.youtube.com/watch?v=NdzmpEfwcSg&feature=player_embedded

E Meinha e Little Sock 2

http://www.youtube.com/watch?v=KgA5OBYBfI8&feature=player_embedded











domingo, 9 de maio de 2010

Para: Heroína.



A vida vai bem, tranqüila e serena, estou em Portugal um lugar maravilhoso e novo, estou namorando, estudando, criei um skate conceito que já considero um dos meus mais interessantes trabalhos como designer, estou planejando um mochilão de 22 dias pela Europa e uma viagem ao interior de Portugal, quando tudo vai tão bem algo muda o rumo das coisas. Algo que eu já esperava mais que mesmo assim foi triste saber, o dia da volta 22 de agosto um domingo. Quero voltar, mais quero ficar, eu sei é meio confuso o que sinto! Tenho tantas saudades, hoje é um dia de saudades, sei que milhares de famílias no Brasil estão com suas matriarcas, rindo, dando presente e eu estou aqui com frio, fome e preguiça de cozinhar escrevendo com um grande aperto no peito, que saudades da minha mamã.


Roseni dos Santos, mulher guerreira que passou por inúmeros obstáculos, infância pobre, mãe solteira, problemas familiares, trabalho e estudos, problemas de saúde e angustia de não ter as respostas certas nas horas certas, grandes “pedras” que todos nos passamos. Eu acompanhei minha mãe em todos os momentos bons ou maus do derrame e enchentes a dias de sol na praia. Lembro com carinho do simples cafuné com minha cabeça encostada em seu colo, lembro de tanta coisa, lembro da chimarrão e os domingos no lago, lembro também que era um menino bem “arteiro” e minha mãe as vezes era bem severa, lembro dos cafés na cama em que eu também participava, das flores com poeminhas que nesta época do ano eu lhe enviava, lembro de uma trabalhadora cansada, e de uma estudante esforçada muito mais esforçada do que eu fui na minha vida inteira, lembro de uma mãe preocupada com o seu filho que não queria estudar, lembro de uma mãe preocupada com o outro filho que sairia de modo inesperado do seus cuidados maternos, lembro de uma heroína de uma guerreira de uma mulher de coragem. Uma lagrima cai do meu rosto nesse momento, porém um sorriso se acende, como eu amo minha mãe e como sinto saudades. Mãe eu simplemente amo-te mais do que eu amo qualquer outra coisa e o que eu mais quero é ter ver feliz, apenas assim eu também serei feliz.



Feliz Dia Das Mães


Roseni



sábado, 24 de abril de 2010

Ao tempo com carinho...




“Ao tempo sua arte, a arte sua Liberdade.”

Nunca o tempo me pareceu tão precioso, o passado recente de apenas 1 ano atrás parece-me distante, já não recordo dos rostos das pessoas que eu amo, muito menos do cheiro e da voz, lembro apenas de características boas e más,o Orkut ajuda um pouco. Não me recordo de sentir tantas saudades o problema é que a saudades começa a se misturar com o desejo de voltar ou com o conformismo de achar que nunca mais verei algumas pessoas, por que esta é minha rotina, sei que minha vida esta apenas no começo, mas parece que minhas emoções possuem “prazo de validade”.

Assim como as ondas, nenhuma emoção consegue manter sua forma particular por muito tempo.

Já não sei o que eu sinto, acho que sou como as estações do ano, pertencendo a entediantes ciclos que teimam em se repetir e isto me faz insaciavelmente insatisfeito. Mas apesar de tudo me sinto confortavelmente feliz; parei de contar o tempo que eu estou aqui para contar o tempo que me resta: Menos de 3.

O que eu fiz por mim nos últimos 7 meses? Parece nada; mais nos últimos 7 meses vivi sem nenhuma rotina, não viajei, não estudei muito, não trabalhei e dormi muito, ao contrario do que eu havia planejado, mais na vida acontece todo tipo de coisas que não se planeja como comprar um mini skate, fazer uma mochila para sobrevivência, aprender palavras e gírias novas na própria língua, ficar doente, me apaixonar, escrever um artigo, participar de um comercial de TV, participar da turbulência de um avião, visitar museus, ser expulso de casa por um proprietário italiano mal educado, assistir horas e horas de serie no computador, jogar vídeo game (Vai Eto!!!) Parei de ler livros, Viciei-me em Burguer King, senti fome, muita fome, joguei badminton, desenhei uma praça e garrafas d água, pedi empregos, quase cantei num karaokê, conheci comidas, escutei o Daniel roncar, tive muuuito chulé, bebi cerca de 38 garrafas de vinho até o momento e algumas caixinhas, criei o habito de comer salmão aos sábados, tomei banho pelo simples prazer de tomar banho. Superei alguns medos; criei alguns novos, beijei e escutei sininhos tocarem ao fundo (Alfama), descobri que meias brancas são brega, que meus poemas são brega e que eu sou um Brazuca brega hehehe, incentivei o Daniel a roubar e fazer vandalismo, também fiz isto, tentei roubar uma bola de mármore gigante, quis sentir o metro passar raspando ao meu lado, tanto que descobri que o mesmo tem buzina hehehe, comi pastel de Belém, travesseiros de Sintra e tomei vinho do porto, fiz meu primeiro pic-nic com bolo de chocolate e morangos, subi uma escada rolante ao contrario, andei de montanha russa, andei sozinho por vários lugares, fiquei horas em uma fila para ser um imigrante legal, andei de bondinho sobre o rio Tejo, manchei minha camisa favorita de vinho, girei minhas amigas no ar até ficar tonto e cair, hehehe

Fiquei bêbado, fiquei lúcido, senti ressaca, fui a varias bibliotecas, dormi em varias bibliotecas, mandei vários postais, liguei religiosamente todas as semanas para os meus pais, perdi o cartão de credito hehehe, perdi minha carteira e achei ela 5 minutos depois, fui ao oceanario, vi um tubarão de perto e um peixe gigante chamado peixe lua, comi bacalhau com natas, vi um bacalhau, descobri que gosto de pingüins, fiz uma obra de arte com lixo, colecionei propagandas gigantes do metro, doei minha coleção para a Márcia, estou fazendo um stop motion. Fiz isso por mim e isso será eterno na minha memória, sei que um dia isso tudo vai parecer bobagem, mais como diz uma propaganda de refrigerante daqui quando esse dia chegar não lhe fales. O que vocês fazem meus amigos é eterno desde que valha a pena!

Fixe então pronto!!!


sexta-feira, 19 de março de 2010

Sinceramente




Venho novamente dos mesmos problemas.
Do mundo das incertezas
Do medo que habita cada um de nos.

No teu ventre mora o cadeado lacrado da minha felicidade.
Infinita tristeza.
Do mesmo mar que nunca curou as suas lagrimas.

Magoado, de tanto comichão.
Ferida aberta no peito.
Sem cura ou qualquer perdão.

Estou de ressaca.
Que embrulha e enjoa.
Que não é causada pelo consumo de álcool.

Mais pelo amor que teima em não ser vivido.
Poça ou poço?
Qual é a profundidade de minha libido?
Qual é profundidade da minha paixão?


domingo, 7 de março de 2010

Se tempo é relativo, o que é amar?

Se tempo é relativo, presume-se que quando sentimos o tempo passar depressa, a morte está comendo uma peça do nosso tabuleiro de xadrez?
Talvez. Toda via quando esse tempo passa ligeiro enquanto amamos perdemos um indesejado e mal posicionado peão, abrindo caminho para deixar a rainha passar.
É eu sei! Amar é voltar a ser infantil, porém os momentos mais felizes são aqueles onde estamos tranqüilos como crianças brincando na areia da praia.


A vida tem dois lados, podendo ser triste e cruel ou pode ser feliz e interessante como os musicais da TV. Na literatura isso se define como um drama que acaba com a “morte”; o fim; ou como uma comédia que acaba com casamentos após um apaixonante romance.
Andei sozinho sem compreender o que me fazia mal, o que me fazia sonhar, o que fazia acreditar que tudo poderia mudar. No meu eterno papel de coadjuvante juvenil, cheio de perguntas buscando respostas para poder pintar o meu nariz e brincar de ser feliz.
Dúvidas que todos passamos pelo simples fato de estarmos acordados vivendo o efêmero mundo real.
Isso apenas me faz uma pessoa normal; como já dizia um sábio psicólogo americano, o ser humano é insaciavelmente insatisfeito.
Mas a vida é incrivelmente mutável: quando se menos espera uma frase já esquecida que escrevi no meu primeiro post no blog faz todo sentindo:

Não corra a vida é curta e passageira, siga sem medo de cativar tua flor!





A flor me deu alguém para amar, um novo alguém, este alguém que tem nome de flor é pequenina e delicada é a única coisa que eu peço é que a chuva ruim não molhe mais o meu amor.

Estou vivendo a eternidade imortal de uma semana com você.
Estou vivendo pensamentos confusos.
Sinto-me tão bem.
Sinto-me perdido e com medo como todo bom ser humano.
Sinto uma louca vontade chorar e rir ao mesmo tempo.
Sinto-me assim, pois encontrei uma flor.


Fotos: Daniel F. Florencio
Edição: Daniel F. Florencio e Gustavo Dewes
Texto: Eu
Fixe então pronto!!!

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Viva la Madrid


Eu, Rafael e Daniel
Saia de Toledo, você também!!! =)

Você gosta mais da mamãe ou do Papai?
Eu gosto mais de Carne!!!

Daniel e Cla. (Chopito e Sangria)
FRIOOOO!

Santiago Bernabéu.

Este sou eu =)

Cerveza Tico?

Senhoras e senhores, venho por meio dessa contar as peripécias da minha viagem para Madrid na Espanha. AHuhUAHuHAu Brincadeira; depois de passar um ano escrevendo um artigo sobre necessidades humanas, cheio de citações e poucas afirmações, quero escrever apenas o que vier a cabeça, nada de formalidade, pois descobri que os livros e a TV não dizem nada! Viver pessoalmente é algo inacreditável, indescritível e completamente único.
Depois de passar por um terremoto, passei por um turbulência daquelas de filme no final da viagem, descobri que tenho que fazer algum esporte radical. Sinceramente acho divertido quase morrer =). A adrenalina me faz me sentir vivo
Mais inicialmente: Madrid é uma cidade incrível, limpa, organizada e principalmente divertida: nesta cidade ninguém vai dormir antes do sol nascer.
Quando cheguei não me senti muito empolgado, pois apenas andei junto com meus amigos o Daniel e o Rafael, e me senti cansado e desmotivado, havia dormido pouco nas noites anteriores para poder entregar corretamente os trabalhos da Universidade.
A noite fomos uma festa de uma amiga nossa, no inicio da festa estava desmotivado, cansado, sem vontade cantar uma bela canção, mas a hospitalidade das Ticas e a cerveza gelada, fez com que isto acabasse, não que eu tenha saciado minha solidão hehehe, mais pode ter certeza que vou lembrar daquela noite como uma das melhores da minha vida. A comunicação um dos meus principais medos da viagem havia passado, quando percebi estava conversando com todos na festa. (Não como ha transmitir com palavras, o que foi esta festa).
No outro dia estávamos cansados, mais muito animados, embaixo de um fina chuva e um frio de 0º graus, visitamos o palácio de Cristal, torcemos para que caísse neve, mais infelizmente isto não ocorreu, porem o frio e a chuva tornou o parque ainda mais tranqüilo, nostálgico e bonito. Confesso que sou apaixonado por este tipo de clima.
Na noite deste mesmo dia (Domingo), descobrimos o mais inacreditável da viagem. Meus amigos cerveja grátis, isto mesmo GRÁTIS. Estratégia utilizada para atrair a clientela. (a primeira é grátis as outras são bem caras), é lógico que eu conheci vários bares alegando não gostar de nenhum, eu e o Daniel chegamos a repetir um bar o Monalisa, não há como negar o doce convite em castelhano da cerveza grátis.
E Madrid não para por ai, alias essa é a terra do melhor time do século o Real Madrid, eu e o Rafael acordamos cedo na Segunda e fomos a Santiago Bernabeu, templo do futebol mundial, meu aquilo que é estádio! Apesar de um pouco sujo por resquícios do jogo do dia anterior, onde os Blancos ganharam de 6 a 2.
Aquilo foi utópico, conheci o museu, vi os troféus, entrei no campo (claro que não na grama mais muito perto), sentei aonde a bunda suada do Cristiano Ronaldo e do Kaká já sentaram, vi a hidromassagem aonde os jogadores ficam se bulinado depois do jogo hehehe tirei foto na sala de imprensa… é pra quem gosta de futebol um prato cheio. Depois disso o meu time de coração é o Real Madrid.
Conheci também o museu do Ramon, (presunto) onde comi bacadilhos (sanduíche) por 1€, o lugar é cheio de pernis de porco defumado por todos os lados pra que é vegetariano um lugar triste pra mim que gosto mais de carne um lugar mágico, como a Disneylândia da carne. Hehehehe
Muitas coisas acontecerão nestes 4 dias, ate parece que passei um mês lá, mais não há como escrever ou mostrar em fotos ou vídeos. A sensação que eu tenho é que estamos presos em uma migalha que são nossas cidades e bairros e acostumamos com ela e temos medo de viver algo novo, até hoje uma das melhores coisas que eu fiz foi sair desta migalha. De Toledo para o mundo! Se eu pudesse traria todos que eu gosto para poder viver isto comigo. Mais do que nunca saudades de tudo e de todos.

video

Que espanhol perfeito! que conhecimento sobre charuto! UHAUhUAHuhUAHuHUAHuH

Eu s2 Madrid!!!